GLOSSÁRIO




ABRAXAS: Divindade singular que se supõe ser o deus Mitra dos Persas.

ABRACADABRA: Palavra que serve para formar um triângulo de cunho misterioso, a que se atribuiam qualidades terapêuticas, pois contemplá-lo curaria doenças ou poderia mesmo evitá-las. Tal triângulo era reverenciada como divindade, já que era constituída pelas letras do nome do mais antigo dos deuses Abraca ou Abraxas.

ACUTOMANCIA: leitura da sorte através de 25 agulhas.

ADIVINHAÇÃO: Arte mágica de acessar o desconhecido através da interpretação de padrões ou símbolos. Instrumentos como nuvens, cartas de tarô, chamas ou fumaça, são utilizados. A adivinhação acessa a mente psíquica ao iludir ou entorpecer a mente consciente através de rituais, e pela observação ou manipulação de instrumentos. AAdivinhação não é necessária aos que podem atingir facilmente a comunicação com a mente psíquica, apesar de a poderem praticar.

AGÊNERE: refere-se ao estado de certos espíritos que podem revestir-se momentaneamente das formas de uma pessoa viva

ALFA: são os fenômenos de dissociação funcional da atividade psíquica, porque constituem um mecanismo primário da mediunidade e se relacionam, com o estágio inicial do transe

ALMA: ser imaterial e individual que reside em nós e sobrevive ao corpo

ALOSCOPIA: visão macroscópica e microscópica no interior dos corpos

ALQUIMIA: Ciência oculta, antiga, cujas tradiçöes vão ate ao antigo Egito, que teve grande desenvolvimento na Europa entre os séculos XII e XVIII. É um método de pesquisa e investigação de inspiração exotérica, que no campo material procura transmutar em metais (ouro ou prata), metais «impuros» como o chumbo e paralelamente procura fazer o mesmo com o espírito humano, elevando-o para um plano mais nobre. Esta busca é conhecida por Obra (Grande ou Pequena). Através da Alquimia será possível também preparar um filtro, , que, ingerido pelo alquimista em doses corretas, prolonga a vida através da regeneração de todas as células do corpo humano, mantendo-o com todas as qualidades de um jovem.

AMULETO: Um objeto mágico objeto que serve usualmente para afastar algo indesejado – energias negativas, por exemplo. É um objeto de proteção.

ANKH: É um hierógrafo (símbolo) egípcio muito utilizado como um símbolo de vida, amor, e reencarnação. Também é chamado de cruz anata.

ANTIGOS:Termo wiccano por vezes utilizado para abranger todos os aspectos da Deusa e do Deus.

AKASHA: é um termo sânscrito que indica um plano de existência simbolizado por um ovo preto nos Símbolos Tattwa. Esotericamente, é o que está “atrás das coisas”, sua mutação e ressurreição. É também o éter dos filósofos. É o quinti elemento - o poder espiritual onipresente que permeia o universo. A energia a qual se originam os outros elementos.

ARCANO: As duas metades do deck do taro. O Arcano Maior consiste de 22 cartas, o Arcano Menor consiste de 56 cartas (às vezes chamados os menores ou baixo Arcano)

ARTE: Wicca, Bruxaria. A antiga religião.

ARQUÉTIPO: são tidos como os primeiros modelos do Universo. Trata-se de estrutura psíquica que cada indivíduo possui, capazes de produzir imagens, símbolos, fantasias inerentes às experiências fundamentais da humanidade. Jung diz que “o arquétipo é uma forma fundamental típica de uma determinada experiência psíquica vivida e que sempre se reapresenta”. É por meio dos arquétipos que é possível, para o mago, remontar às fontes do Conhecimento. São arquétipos os 22 Arcanos Maiores do Tarô, as Runas, os símbolos da Geomancia, etc.

ASTRAL:Segundo Stanislas de Guaíta, astral é o suporte hiperfísico do mundo sensível; o virtual indefinido de que os seres corpóreos são, no plano inferior, as manisfestações objetivas

ASTROLOGIA: O estudo dos efeitos, movimentos e posições dos planetas e a influência que estes efeitos, movimentos e posições causam sobre nossas vidas e em nossos comportamentos

ATHAME: Tipo de faca, normalmente com lâmina de duplo corte, com cabo preto. Instrumento ritual que serve para emitir e capturar energia. Não serve para cortar coisas físicas. Sua pronuncia pode ser: . átame, atâme ou athâmí

ATLÂNTIDA: País, ilha ou continente que existiria, frente as Colunas de Hércules, há mais de dois mil anos e onde teria florescido uma alta civilização ou um poderoso império. Essa civilização ou esse império teriam desaparecido tragados pelo mar por motivo de um terrível cataclismo natural, não deixando rastro.

AURA: campo energético que envolve tanto o corpo físico quanto o corpo astral.

BALEFIRE: Fogo aceso externamente, com propósitos mágicos. São tradicionais no Yule, Beltane, e Midsummer.

BANIR: Ato mágico de exorcizar entidades indesejáveis. Ato para livrar-se da presença de espíritos e energias ruins.

BANQUETE SIMPLES: refeição ritual compartilhada com a Deusa e com o Deus

BELTANE: Sabbat wiccano. Celebra a união simbólica, ou "casamento" da Deusa e do Deus e é ligado à aproximação dos meses do verão.

BÊNÇÃO: Ato de conferir Energia positiva sobre uma pessoa, lugar ou objeto. É uma prática espiritual ou religiosa.

BOLINE: Faca de cabo branco. Instrumento mágico usado para colher ervas.

BRUXARIA: A arte da Bruxa(o), magia, especialemnte aquela que usa poder pessoal em conjunto com as energias das pedras, das ervas, das cores e de outros objetos naturais.

BRUXA(O): em tempos remotos, um praticante dos resquícios da magia popular pré-cristã, em especial a relacionada a ervas, pedras, fontes e rios. Aquele que pratica Bruxaria. Posteriormente, o sentido dessa palabra foi deliberadamente alterado para definir um ser demente, sobrenatural e perigoso, que praticava magia destrutiva uma ameaça ao cristianismo. Essa mudança de significado foi um movimento político, monetário e sexista por parte da religião organizada, e não uma mudança prática dos bruxos.

CAFEOMANCIA: leitura da sorte feita através da borra de café que fica depositada na xícara do consulente.

CALDEIRÃO: Instrumento mágico ligado diretamente à bruxaria. Representa o ventre da Deusa ou a própria Deusa. O poder do feminino, o útero feminino. A água que ele abriga representa a água do renascimento.

CAPNOMANCIA: adivinhação da sorte feita através da fumaça liberada pela queima de determinadas ervas mágicas.

CARMA: são os débitos ou crédito resultantes de nosso procedimento em encarnações anteriores

CARREGAR: imbuir um objeto com poder pessoal

CEPTICISMO: tipo de doença que destrói, aniquila a confiança que devemos depositar em nós mesmos, em nossos recursos ocultos

CEROMANCIA: leitura da sorte feita com a utilização de cera. O método consiste em queimar uma vela e lançar a cera sobre uma superfície seca, preferencialmente de madeira, enquanto invoca as salamandras. Após o esfriamento da cera, observa-se as figuras formadas pela cera fria. São estas formas que representam os problemas e possíveis soluções para o consulente.

CHAKRAS: Sete turbilhões de energia maiores encontrados no corpo humano. Cada um, usualmente associado a uma cor. São eles: coroa - branco; terceiro-olho - roxo; garganta - azul; tórax - cor-de-rosa ou verde; umbigo - amarelo; abdômen - laranja; sexual - vermelho. Turbilhões Menores são localizados nas mãos e pés também.

CÁLICE: Instrumento ritual que representa os princípios femininos da criação.

CHAPLET (ou guirlanda): Um coroa à cabeça usualmente feita de flores e usadas no Beltane.

CÍRCULO MÁGICO: Espaço mágico e sagrado onde se trabalham os rituais. Construído por energias, protege todos e tudo que estiver dentro dele. Esfera de poder pessoa na qual os rituais wiccanos são praticados. O termo refere-se ao círculo que assinala a penetração da esfera no solo, pois a esfera se estende tanto acima como abaixo da superfície do solo. Criado por visualização e magia.

CLARIAUDIÊNCIA: é a faculdade pela qual a pessoa ouve vozes com nitidez

CLARIVIDÊNCIA: é a faculdade pela qual a pessoa vê, nitidamente, determinado fato, ação ou omissão.

CONSCIÊNCIA RITUAL: estado de consciência específico, necessário à prática bem sucedida da magia. Atinge-se esta consciência através do uso da visualização e do ritual. SIntonia da mente consciente com a mente psíquica, um estado no qual sentimos as energias e atribuimos propósitos e as liberamos ruma ao objetivo mágico. Incremento dos sentidos, consciência expandida do mundo nõa físico, elo com a natureza e com as forças por trás dos conceitos de Deidade.

CONSAGRAÇÃO: É o ato de abençoar um objeto ou imbuí-lo com energias positivas.

COVEN: Grupo de wiccanos, geralmente iniciatório e centrado em um ou dois líderes, que se reúnem para trabalhos religiosos e de magia.

CONENTÍCULO ou CONCILIÁBULO: (Equivalente inglês Coven e em espanhol

CRER: é perceber, sentir uma realidade; é função do raciocínio, é, um palavra ou um ato de assimilação consciente

CRONE: Termo em inglês que representa o aspecto da Deusa representada pela mulher velha.

CORPO ASTRAL: a forma sob a qual viajamos nos planos astrais - um corpo duplicado do corpo físico constituído por vibrações.

CRISTALOMANCIA: adivinhação feita através de cristais

COVEN: genericamente falando, é termo inglês que significa “congregação” e está associado aos vários grupos da Bruxaria atual.

DAIMON: Significa espírito ou gênio. Tal palabra, da qual fizeram o termo emônio, não era, na antiguidade, tomada à má parte, como nos tempos modernos. Não designava exclusivamente os seres malfazejos, mas todos os espíritos em geral, dentre os quais se destacavam os espíritos superiores, chamados de deuses, ou os menos elevados, ou demônios propriamente ditos que se comunicavam diretamente com os homens.

DEDICAÇÃO: É O processo onde um indivíduo aceita o ofício como seu caminho e jura estudar e aprender tudo que é necessário para alcançar o conhecimento.

DESDOBRAMENTO: É o ato de desdobrar, ou seja, estar em dois lugares ao mesmo tempo. Enquanto seu corpo astral é visto em um determinado lugar, seu corpo físico se mantém em outro distinto.

DEUS: Aspecto Masculino da Deidade.

DEUSA: Aspecto Feminino da Deidade.

DEUSA TRIPLA: Os três aspectos da Deusa: Virgem, Mãe, anciã.

DIAS DE PODER: São os dias de sabás, seu aniversário, ciclo menstrual de uma mulher, a dedicação ou iniciação .

DUALISMO CEREBRAL: ocorre enquanto uma das metades do corpo dorme ou é imobilizada na posição cataléptica escolhida, a outra metade permanece em estado de vigília aparente de atividade plena.

ECMNÉSIA: é um fenômeno onde todos os fatos e conhecimentos registrados em nós desde a infância podem renascer.

ECTOPARASITAS: seres desencarnados que absorvem as emanações vitais dos vivos

ECTOPLASMA: é o nome dado ao fluído de natureza psicossomática, oriundo dos médiuns de materialização, e do qual se servem os espíritos para tornar-se visíveis e tangíveis aos olhos e ao tato dos humanos.

EFIALTA: Pesadelo, domínio espiritual durante o sono

ELEMENTAIS: Espíritos associados aos quatro elementos.

ELEMENTOS: Terra, Água, Fogo e Ar. Essas quatro essências são os tijolos que constróem o universo. Tudo o que existe, ou que tem potencial para existir, contém uma ou mais dessas energias. Os elementos vibram entre nós e estão por toda a parte do mundo. Podem ser utilizados para trazer mudanças através da magia. Os 4 elementos são formados por uma essência ou poder primordial - Akasha.

ENCANTAMENTO: Ritual mágico, geralmente de cunho não-religioso e normalmente acompanhado por palavras faladas.

ENRGIA: Termo geral de poder corrente incomensurável (mas real) que existe dentro de toda a natureza dos objetos e seres vivos incluindo os nossos corpos. É usada na Magia Popular.

EON: é um termo gnóstico que indica um ciclo de tempo (que varia de um grupo para outro).

ESBAT: Um ritual usualmente ocorrido Lua Cheia e dedicada à Deusa.

ESOTERISMO: termo com o qual se pretende designar um ramo do saber íntimo e secreto que só é ensinado de mestre a discípulo e que se relaciona com o aspecto filosófico da vida do indivíduo.

ESPÍRITO AKASHA: O quinto elemento, a força espiritual onipresente que permeia o universo.

EVOCAR: É o ato de chamar alguma coisa de fora para dentro.

ESPÍRITO DAS PEDRAS: Energias elementais naturalmente inerentes às quatro direções da terra. Personificadas na tradição das pedras erguidas como os Espíritos das Pedras e em outras tradições Wiccanas como os Senhores das Torres de Vigia. Associados aos elementos.

EVOCAÇÂO: Chamar espíritos e outras entidades não fisicas para que assuma aparência visível ou presenaç invisível. Não faz parte de alguns ramos da wicca. Compare com Invocação.

FORÇA DIVINA: É a energia pura que existe dentro da Deusa e do Deus. A força da vida, a fonte de todas coisas.



GAEA/GAIA: Mãe Terra.

GRANDE RITO: É o casamento sagrado da Deusa e do Deus que é decretado no Beltane em muitas tradições, u em outros Sabbats em outras tradições. simboliza a criação de toda vida.

GRIMORIE: Um pequeno manual mágico contendo informação ritual, fórmulas, propriedades do magickal e preparação ritual.

GROVE: Sinônimo de coven.

GUARDIÕES: Mágicos Cerimoniais . Guardiões das Vigias ou Quatro Quartos.



HANDFASTING: Casamento pagão



IMBOLC: Também conhecido com Candlemas, Lupercália, Festa de Pã, Festival das Tochas, Festa da Luz CRescente, Dia de Brigit. Este sabbat wiccano celebra os primeiros sinais da primavera e a recuperação da Deusa após dar a luz ao Sol (DEus) no Yule.

IDADE RITUAL: Refere-se a idade adulta espiritual. Está idade é celebrada por ritual onde se comemora a maturidade espiritual. É a idade em que os meninos e meninas são aceitos pelos covens.

INICIAÇÃO: Ocasião ritual onde um indivíduo é introduzido ou permitido em um coven ou se inicia (começa) sua caminhada solitariamente. Não deve ser confundido com dedicação.

INVOCAÇÃO: apelo ou pedido para que um poder(es) superior(es) como a Deusa e o Deus. Oração. A invocação na verdade é um método de estabelecer elos conscientes com os aspectos da Deusa e do Deus.



LABRYS: Um machado com dupla lâmina que simboliza a Deusa

LEI TRÍPLICE: Lei Wiccana que acredita que ações, positivas ou negativas, retornam para nós 3 vezes.

LIVRO DE SOMBRAS: Livro onde as bruxas anotam seus rituais, feitiços e poções Também conhecido como um BOS (em inglês: Book of Shadows)

MAGIA: é o recolhimento da energia dos planos astrais e sua transformação e manifestação no plano físico, através de rituais e invocações. (Atenção: esta 'significado é muito restrito e limitado, aconselho a ler livros específicos para se aprofundar)

LUGHNASADH: Sabba wiccano, também conhecido como Véspera de Fevereiro, Lammas, Festa do Pão. Assinala a primeira colheita, quando os frutos da terra são cortados e armazenados para os meses de inverno, e o Deus, misteriosamente, enfraquece à medida que os dias se tornam mais curtos.

MABON: Sabbat wiccano que representa a segunda colheita, quando a natureza se prepara para o invern. Um vestígio de antigos festivais de clheita os quais, de algum modo, eram praticamente universais entre os povos da Terra e que ainda ocorrem nos EUA na forma de Dia de Ação de Graças.

MAGIA POPULAR: prática de projetar poder pessoal, bem como energias de objetos naturais como cristais, ervs, para causar alterações.

MAGIA:projeção de energia natural, como o próprio poder pessoal, para criar mudanças necessárias. A energia existe em todas as coisas. A magia é o processo de gerar essa energia, dando-lhe um propósito e liberá-la. Outro texto que pode ajudar a dar um entendimento básico é: Magia: Movimento de Energias naturais positivas (apesar de subtis) para manifestar alterações necessárias. A magia é o processo de gerar energia, dando-lhe um propósito (através da Visualização) e libertá-la para criar uma mudança. A magia é uma prática natural (e não sobrenatural). Magia é uma tentativa de controlar os poderes e as forças que operam na natureza. Costuma-se encontrar a magia em contextos religiosos, e é difícil traçar uma linha divisória nítida entre a religião e a magia, entre uma reza e um encantamento. A distinção que mais sobressai é o fato de, na religião, o indivíduo se sentir totalmente dependente do poder divino. Ele pode fazer sacrifícios aos deuses ou se voltar para eles em oração; porém, em última análise, deve aceitar a vontade divina. Quando, por outro lado, o ser humano se vale dos ritos mágicos, ele está tentando coagir as forças e potências a obedecer à sua ordem - que com freqüência consiste em atingir finalidades bem concretas. Desde que os rituais mágicos sejam realizados corretamente, o mago acredita que os resultados desejados decerto ocorrerão, por uma questão de lógica. Se ele falhar, irá culpar um erro em seu ritual, ou o uso de um feitiço mais forte contra si. A Magia já foi interpretada por algumas pessoas como origem da ciência, ou um estágio inicial desta. O que faz o mago, assim como o cientista, é tentar descobrir um elo entre causa e efeito. De qualquer maneira, ele é forçado a fazer observações da natureza e a adotar processos empíricos de raciocínio. Sem dúvida, os magos já fizeram numerosas observações detalhadas sobre as relações naturais, e muitas (muitas) plantas e ervas usadas pelos curandeiros podem ser utilizadas também pela moderna ciência médica

MÃO PROJETIVA: A mão que projeta energia do corpo para fora. É a mão utilizada para realizar atividades manuais como escrever, etc. É a mão que deve segurar os instrumentos rituais como o athame.

MÃO RECEPTIVA: É a mão que recebe a energia externa para dentro do corpo. É a mão contrária à projetiva.

MAY POLE: Símbolo Sexual representando o falo, utilizado no Beltane

MEDITAÇÃO: desaceleração do corpo e da mente, chegando ao ponto de possibilitar o contato com o astral.

MEDITAÇÃO: Reflexão, contemplação, voltar-se para o interior ou para o exterior em direção à Deidade ou à natureza. Período de quietude no qual o praticante pode mergulhar em pensamento ou símbolos particulares ou permitir que eles venham desimpedidos.

MENTE CONSCIENTE: parte de nossa mente ativa, quando teorizamos, nos comunicamos e praticamos outros atos ligados ao mundo físico.

MENTE PSÌQUICA:Subconsciente ou mente inconsciente, na qual recebemos impressões psíquicas. A mente psíquica atua quando dormimos, sonhamos ou meditamos. É nosso elo direto com o Divino e com o mundo não físico maior que nos rodeia.

MIDSUMMER (MEIO DE VERÃO); Solstício de verão. Festival wiccano e noite excelente para praticar magia.Simboliza o período onde o Deus atinge o apogeu de seu poder. É o dia mais longo do ano.

MEGALITH: Um monumento de pedra . Stonehenge é o melhor exemplo conhecido.

MESTRE: São seres aperfeiçoados, da evolução humana, que guiam a humanidade e realizam certas atividades, em vez de descansar"; eles são de vários tipos e graus. Não se tornam "senhores da humanidade" enquanto não passam além de tudo o que agora é conhecido como humanidade - mesmo porque nenhum grau é estabelecido até que se tenha entrado no grau seguinte.

OSTARA: Equinócio da Primavera. Assinala o início da verdadeira primavera astronômica. Quando a neve e o gelo dão lugar ao verde. Assim sendo, Ostara é um Sabbat de fogo e de fertilidade, celebrando o retorno do sol, o Deus e a fertilidade da Terra (a Deusa).

PENTÁCULO: objeto ritual confeccionado em material tipo: madeira, argila, ferro, no qual é entalhado, pintado ou gravado uma estrela de 5 ponta. Representa o elemento terra. Pentagrame e Pentáculo não são sinônimos.

PENTAGRAMA: Estrela de cinco pontas, que representa os cinco elementos: Terra, Ar, Fogo, Água, e Espírito. É um símbolo de força e proteção

PLANO ASTRAL: plano ou nível invisível, sutil, paralelo ao plano que vivemos.

PODER PESSOAL: energia que sustenat nossos corpos. Origina-se no interior da Deusa e do Deus. Nós a absorvemos primeiramente no útero de nossa mãe e posteriormente através dos alimentos, da água, do sol da lua e de outros objetos naturais. Nós a libertamos durante movimento, exerc´cios, sexo, gestação e parto. Magia é o movimento do poder pessoal com uma finalidade específica.

PRANA: o mesmo que energia astral.



REDE: É a doutrina Básica que diz "se for para o bem, faça o que quiser”.

RODA DO ANO: Um ciclo cheio do ano sazonal.

RITUAL: cerimônia. Forma específica de movimento, manipulação de objetos ou processos internos com a intenção de produzir efeitos desejados. Na religião, o ritual é ativado visando a união com o divino. Na magia, produz um estado específico de consciência que permite mover energia aos objetos necessários. Um encantamento é um ritual mágico.

RUNAS: figuras em formas de bastões, algumas das quais remanescente alfabeto teutônico. Outras são pitagóricas. Símbolos novamente utilizados amplamente em magia e adivinhações.

SABBAT: Festivais wiccanos.

SAMHAIN: Sabbat wiccano, também conhecido como Halloween, Festa das Almas, Festa das Maçãs. Assinala a morte do Deus Sol e sua passagem à Terra dos Jovens, onde aguarda pelo renascimento da Deusa Mãe no Yule.

SANGUE DA LUA: Ciclo menstrual de Uma mulher. É tido como os dias de maior poder das mulheres. Sagrado. Pois este período é visto como os dias em que as mulheres estão no ápice de sua feminilidade.

SCRYING: Termo inglês que indica o método de adivinhação que consiste em olhar fixamente dentro de um objeto (um cristal do quartzo, água, na chama de vela) possibilitando que a mente consciente se comunique com a psíquica a fim de prever eventos futuros ou coisas passadas.

SINO: Utensílio ritual utilizado para evocar energias, ainda é utilizado para indicar o início e o fim de rituais, ou para afugentar espíritos ruins.

TALISMÃ: Um objeto carregado com força pessoal para atrair uma força específica ou energia para seu portador.

SUMO SACERDOTE: Num grupo Wicca, tão pouco um ou dois líderes de um Coven; um homem que em conjunto lidera o ritual, ou a mulher quem alcança determinado nível de capacidade, realização e conhecimento. O termo geralmente quer dizer o homem que recebeu várias iniciações e não apenas uma.

SUMA SACERDOTIZA: É uma líder altamente experiente dentro de um Coven; é a mulher que lidera ou em conjunto lidera os rituais ou a mulher que possui certo nível na Wicca capacidade, realização e conhecimento. O termo usualmente empregue na mulher que recebeu várias iniciações e não apenas uma.

TEMPO DAS FOGUEIRAS: Este termo faz referência a um período histórico onde mais de nove milhões pessoas foram torturadas e queimadas pela igreja em nome da santa inquisição. Isto ocorria por serem as pessoas acusadas de bruxaria e por ir contra os ensinamentos da igreja. Na verdade por trás destas ações a igreja angariou riquezas pois as terras e bens das pessoas acusadas ficavam com a igreja. Historiadores indicam que a maioria das torturas e mortes foram praticadas contra mulheres e crianças.

TRADIÇÕES WICCANAS: "Subgrupo" específico Wiccano, organizado e estruturado, vulgarmente com práticas iniciáticas e com práticas rituais únicas. Muitas tradições possuem os próprios Livros das Sombras e com instruções orais muito específicas reveladas somente aos iniciados. A maioria das tradições, é composta por um número de coventículos ou conciliábulos. Muitos reconhecem os companheiros de outras tradições como Wiccanos. Existem inúmeras tradições Wiccanas; talvez a mais famosa delas todas seja a Gardneriana. A Wicca Lusitana segue a Tradição Ibérica.

VASSOURA: Instrumento ritual, utilizado pelos bruxo. Símbolo de poder, representa a união do feminino e masculino.

VIAGEM ASTRAL/Projeção : O processo de separar o corpo do astral do corpo físico para efetuar viagem plano astral.

WICCE: Sinônimo de Wicca. Em alguns círculos, Wicce é utilizado às mulheres e Wicca é utilizado aos homens.

WITCHCRAFT: Prática mágica utilizando força pessoal em conjunção com as energias dentro pedras, ervas, cores, e outros objetos naturais. Este sistema de crença nada tem a ver com o Satanismo.

VISUALIZAÇÃO: Processo de formação de imagens mentais. Visualização mágica consiste na formação de imagens com objetivos desejados durante a Magia. É a função da Mente Consciente.

WICCANO: Ser ou estar relacionado com a Wicca.

WICCANO SOLITÁRIO: É uma prática Wicca que significa que uma pessoa optou, ou devido a outras circunstâncias, individualmente sem grupo de apoio na Velha Religião. Comparar com Grupo de Wicca.



ENVIE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA ENRIQUECER ESTE GLOSSÁRIO

Última atualização deste Glossário, em 08 de abril de 2002

Por favor, se for colocar este glossário em sua página, divulgue o Empório como fonte, afinal, perdemos tempo pesquisando, digitando e não é justo o trabalho passar por seu.




Voltar para a Página Inicial